Fluxo de Ordens: o que é e como lucrar com ele

Fluxo de ordens (order flow) é um conceito ligado a trading que muitos dizem dominar. Poucos realmente dominam. O fluxo de ordens nos mercados é o que realmente faz com os preços se movam.

No mercado existem diversas práticas: a caça por stops (stop hunting), análise de micro-estrutura dos mercados, tape reading, padrões de análise técnica e muitas outras. Um fenômeno determina todos esses: fluxo de ordens.

Traders tomam decisões baseados em muitos fatores diferentes, muito comumente chamando seu tipo de trading de “trading de fluxo de ordens”. E na maioria das vezes estão certos, pois muitos tipos de trading acabam podendo ser chamados assim.

Fluxos de Ordens e o meta-jogo

Sem entrar em muitos detalhes, o meta-jogo pode ser descrito como “o jogo dentro do jogo”. É onde jogadores/trades tomam decisões não em função de uma estratégia baseada nas regras do jogo, mas em função das decisões de outros jogadores/traders.

Se você sabe que sua competição vai fazer o mesmo de novo e de novo, reagir a isso e ajustar sua estratégia seria jogar o meta-jogo.

Esse é um conceito importante na análise de fluxo de ordens, devido ao fato de trading e mercados financeiros serem uma competição entre humanos (apesar do influxo de algorítimos de trading – humanos ainda os programam).

Portanto ler o fluxo de ordens dos mercados frequentemente depende do seu conhecimento do que outros traders provavelmente farão. A expressão “mão fraca” (weak hand) vem à mente. Essa é uma frase comum no poker, que significa que o jogador mais fraco será explorado.

Você deve aprender como detectar e onde encontrar os “mão fracas” no mercado para realmente entender o fluxo de ordens. O cenário da microestrutura do mercado e o fluxo de ordens se relacionam fortemente com o conceito de meta-jogo.

O que é fluxo de ordens?

Sem mergulhar muito profundamente em como os mercados financeiros funcionam e o processo de descobrimento de preço (price discovery) funciona, existem alguns conceitos que precisam ser explicados. Essa parte será curta mas importante, portanto venha conosco!

Limit Orders* (ordens limitadas/limite)

Traders colocam “ordens pendentes” para comprar ou vender um instrumento/ativo. Essas ordens, abaixo ou acima do preço atual, são chamadas de “limit orders” ou “resting orders“. Uma ordem do tipo “buy limit” é chamada de “bid” e uma ordem do tipo “sell limit” é chamada de “offer“.

Uma bid só pode ser executa no preço limite ou abaixo enquanto uma offer só pode ser executada no preço limite ou acima. Não há garantia que uma limit order será preenchida (alguns de nós sabemos disso muito bem). Ela somente será executada se o preço do mercado alcançar o preço daquela ordem.

Limit orders garantem que o trader não pague mais do que seu preço ideal para um determinado ativo. Essas ordens são a fundação na qual o fluxo der ordens e mercados mordernos são construídos.

De um modo geral, essas são essas as ordens que você vê num livro de ofertas e que fornecem liquidez a um mercado.

Ordens a mercado (market orders)

Ao contrário das limit orders, as ordens a preço de mercado podem ser executadas a um preço diferente do seu ideal. De forma simples, uma ordem a preço de mercado executará a quantidade que você definiu (tamanho da posição) o mais rápido possível.

O preço que você recebe? O preço do mercado.

Isso significa que sua ordem pode ser executada em uma faixa de preços. Ela demanda uma execução imediata. O resultado disso é que ordens a preço de mercado reduzem a liquidez existente no mercado.

Esse é um elemento muito importante no fluxo de ordens de um modo geral. Preços só mudam quando a liquidez (leia-se: limit orders) em um preço foi consumida. Devido a isso, market orders são a primeira razão pelas mudanças no preço.

Stop orders* (ordens stop)

Uma stop order é um tipo de ordem que se torna uma ordem a mercado quando o preço de um ativo alcança um nível pré-determinado. Stops são geralmente referidas como “stop loss“, “buy stop” ou “sell stop“.

Todos esses três tipo de ordens funcionam com o mesmo mecanismo. No entanto, uma stop loss geralmente é uma ordem para sair de um mercado, enquanto ordens do tipo buy stop ou sell stop são ordens para se entrar no mercado.

Ordens do tipo stop também podem oferecer liquidez ao mercado, já que são ordens aguardando um “gatilho” e disponíveis para execução. Elas também podem contribuir com a mudança no preço consumindo a liquidez quando são ativadas e viram “ordem executadas a mercado”.

Isso permite que traders as explorem e explorem as ineficiências que elas criam.


Distribuição de liquidez e fluxo de ordens

Agora que já entendemos os tipos de ordens, precisamos entender a distribuição da liquidez.

Se o “Trader A” precisa comprar 1000 contratos, mas só há liquidez no preço atual para executar 100, a ordem do “Trader A” não será preenchida sem mover para cima o preço do mercado. Mas o “Trader A” não quer comprar a preços mais altos, ele quer comprar a preços mais baixos.

Stop-losses e o fluxo de ordens

Muitos traders usam ordens de stop-loss. Elas são muito importantes na gestão de risco e uma forma de se forçar a disciplina externamente, ao invés de fechar manualmente uma posição perdedora.

No entanto, stop-losses podem ser uma faca de dois gumes. Seu impacto na liquidez no mercado é único. Ordens stop combinam fatores de ordens a mercados e ordens limitadas (aguardando serem ativadas como uma limit order, com execução à mercado). A sua estrutura pode, portanto, consumir e também fornecer liquidez.

Pensando na dinâmica da liquidez, de um modo geral limit orders provém liquidez ao permitirem que traders executem market orders “contra” elas. Ordens stop podem ser pensadas realizando o contrário: elas provém liquidez ao permitirem que traders executem suas limit orders no preço do stop.

Um exemplo de order flow no trading

Vamos dizer que Paulo quer comprar 100 contratos. Paulo precisa iniciar uma posição. O preço atual é $45/46. A profundidade do mercado (DOM) está da seguinte forma:

Livro de ofertas com Limit Orders

Paulo então inicia sua posição comprada (go long) com uma ordem a mercado. Seus 100 contatos consomem a liquidez dos 4 preços acima. O preço médio final de sua posição é $47.50 (25 contratos a 46, 47, 48 e 49).

Paulo supõe que hajam pelo menos 500 contratos em Ordens Stop no nível $50 (devido ao fato de ser uma área importante em sua experiência, onde os stops provavelmente estão reunidos). Digamos que ele esteja certo e quando o preço atinge $50 (depois que ele consome liquidez nos preços citados) as ordens (do tipo stop) são ativadas. Isso leva o preço a $53/54.

Como ficaria o livro após a ordem do Paulo

Como Paulo já “adivinhou” que haviam pelo menos 500 contratos em stop orders a $50, ele colocou uma ordem do tipo Sell Limit no preço $51 para vender 100 contratos, antes mesmo de iniciar sua posição compradora.

Com seu preço médio de compra de $47,50 e preço de saída de $51, ele fez 3.5 ticks em cada contrato. Isso pode não parecer muito, mas lembre-se que paulo estava operando 100 contratos.

Paulo realizou com sucesso uma caçada a stops (stop hunting).

Muito traders iniciantes vão dizer que a culpa de movimentos como esses é corretoras inescrupulosas aumentando spreads ou algo do tipo. Enquanto realmente existem alguns brokers com práticas duvidosas, geralmente esses movimentos são casos simples de especuladores usando um método confiável de se gerar lucros.

Um exemplo do Fluxo de Ordens no Gráfico

Nesse exemplo estamos numa tendência da alta no curto prazo no Ouro. Por causa disso, a liquidez é menor nas ofertas (offers) do que nas compras (bids). Traders grandes querem entrar comprados sem mover muito preço e sem derrapagem.

Gráfico do Ouro

Paulo identificou duas regiões para ordens em potencial:

  • $1296, é onde ele acredita que o preço vai e acha que existam stop orders esperando acima;
  • 1290, é onde ele acredita que pode iniciar compras sem mover o preço. Ele sabe que lá existem sell stops que ele pode “consumir”.

Ele resolve, portanto, esperar o momento correto para agir e coloca uma ordem de pendente nesse nível.

Gráfico XAUUSD

Na imagem acima podemos ver que o preço realmente se moveu para baixo de $1290. Paulo conseguiu receber o preço que queria.

Paulo também está ciente que qualquer trader que iniciou uma venda (short) no seu buy limit em $1290 agora está provavelmente “preso” (trapped). As ordens de compra (stop loss) para “cobrir” essas posições vão provavelmente servir de combustível para um eventual rally.

Paulo tem um sell limit para “cobrir” suas posição compradora em $1296. Ele tem praticamente certeza que sua ordem vai ser preenchida, devido à liquidez (leia-se: stop orders) acima dos topos de níveis anteriores.

Lembre-se: para fechar (ou “cobrir”) uma ordem de compra você sempre terá que executar uma ordem de venda. E vice-versa.

Fluxo de Ordens sendo explorado

Podemos ver que Paulo explorou a liquidez fornecida pelas “ordens de stop” muito bem. Observe o agressivo movimento para cima até a liquidez disponível para além das máximas em $1296. Talvez alguém tenha usado o “truque” que Paulo utilizou antes…

Trading de Fluxo de Ordens e Cascata de Stops

Um elemento muito interessante do fluxo de ordens é a “cascata de stops”. Se houverem stops o suficiente em um nível, eles podem consumir limit orders o suficiente para alcançar o próximo nível liquidez provido por stop-losses. Essa reação em cadeia é uma cascata de stops.

Nós podemos visualizar isso usando o gráfico anterior. Nesse caso, ordens de stop provavelmente estavam concentradas depois de cada um dos três “topos”.

Cascata de Stops

Um grande número de ordens de stop acima das três máximas fizeram com que o preço se movesse consideravelmente através da máxima mais alta. Isso aconteceu dentro de milésimos de segundos em tempo-real.

A mentalidade do trader de fluxo de ordens

Agora que estamos pensando mais em relação a onde ordens são colocadas e a dinâmicas do fluxo que elas criam, vamos voltar ao conceito de meta-jogo. “O que os outros jogadores estão pensando?”

Pense por um minuto sobre como “traders técnicos” pensam. Se você já leu um fórum ou artigos voltados a iniciantes, você sabe o que estou falando. Esses traders geralmente atribuem grandes movimentos a padrões como “Ombro Cabeça Ombro” ou outros similares, erroneamente achando que o padrão é a causa do movimento. A única causa de movimentos no mercado é o fluxo de ordens.

O padrão não é a causa, não importa o quanto de correlação tenha sido encontrada em estudos (isso não quer dizer que um padrão em particular não possa oferecer um edge ao longo do tempo, mas eles simplesmente não são a causa geral pela qual os mercados se movem).

Isso não significa que a análise técnica e uso de padrões devam ser ignorados completamente. Podemos, por exemplo, tentar explorar os participantes que operam dessa forma, assumindo que suas ordens estarão concentradas nessas áreas.

Traders técnicos geralmente são ensinados a comprar em níveis de suporte “fortes” (leia-se: no qual o preço toque mais vezes) e venderem em níveis de resistência “fortes”. Também dizem para eles colocarem suas ordens depois dos extremos das faixas de trading (trading ranges), tentando capturar um rompimento em direção ao próximo nível de suporte e resistência.

O fluxo de ordens que deriva desses dois métodos de trading de suporte e resistência é bem similar. Um trader vendendo na resistência geralmente vai ter um stop-loss logo depois da máxima da resistência, um trader de rompimento vai ter uma ordem no mesmo lugar para iniciar uma posição comprada.

Quanto fluxo de ordens vai haver?

Só porque você sabe onde as ordens estarão, não significa que você sabe quantas ou quão grandes essas ordens serão. A má notícia é que não há uma maneira fácil de se saber. Você não sabe quantos participantes existem, o tamanho de suas ordens ou qual estratégia utilizam.

Isso é especialmente verdade para o mercado de Forex no qual não é fácil saber quanto volume está sendo executado no dia e não há um livro de ofertas centralizado.

Você pode fazer algumas aproximações.

Timeframes maiores geralmente são mais importantes para a dinâmica do fluxo de ordens

Em geral, traders consideram timeframes maiores do que aqueles que eles operam. A maioria do traders acompanham níves-chave de suporte e resistência no diário ou semanal. Por outro lado a maioria geralmente não acompanha o que está acontecendo em timeframes menores do que aqueles que eles operam.

Áreas com mais fatores técnicos provavelmente possuem mais ordens

As chamadas “zonas de confluência” – nas quais há um nível de suporte que coincide com uma linha de tendência, uma média móvel etc – costumam possuir uma grande quantidade de ordens ao seu redor. Isso vai fazer com que haja um fluxo de ordens muito maior nessa região.

Padrões que demoram mais para ocorrer trarão maior fluxo de ordem

Pense novamente naquele nível de suporte “forte”. Imagine um nível de suporte que o preço “respeitou” 5 vezes. Isso é o paraíso para um trader técnico. Você pode acreditar que eles querem comprar perto desse suporte esperando que o preço reverta lá novamente.

O acontece se eles o fizerem?

Eles vão adicionar uma grande quantidade stop-losses abaixo das mínimas.

Usando o fluxo de ordens no trading

Agora que você já sabe os níveis que o mercado tende a “ir buscar” e “gravitar até”, há maneiras de encaixar esse fluxo de ordens no seu trading. Naturalmente, você não será capaz de mover o mercado como Paulo fez, mas você pode usar o fluxo de ordens para formular suas decisões.

Vimos uma forma de utilizar o “magnetismo da liquidez” no exemplo do ouro. O trader usou seu conhecimento de fluxo de ordens para realizar uma compra antes das máximas e fechar suas posições na liquidez fornecida pela massa de buy stops. Esse método se beneficia de traders grandes como Paulo que precisam utilizar essas áreas para executar suas ordens sem mover o preço para uma posição desvantajosa.

Outro aspecto da mesma trade foi Paulo iniciando sua trade usando stop orders de venda. Ele usou as sell-stops disponíveis para entrar comprado numa liquidez ainda maior.

Também é importante notar que isso aconteceu mais uma vez no ouro depois que a liquidez de alta foi absorvida.

Níveis de alta liquidez
Observe a faixa de preço (range) se ampliando nas caças por stops.

Concluindo

Espero você tenha achado esse artigo útil. Ainda que o fluxo de ordens não seja a “solução para todos os problemas”, basear suas estratégias nesses conhecimentos deve colocá-lo em uma boa posição. Sempre vale a pena pensar sobre o que está realmente acontecendo “por trás” dos gráficos e qual a relação causal.


* nesse caso optamos por utilizar o nome em inglês por ser mais comum nas plataformas de trading, mesmo as plataformas já traduzidas


Compartilhe


Conheça